Colesterol e Estatinas

Muito além de analisar o valor total do colesterol, a qualidade do colesterol, valor LDL (ruim) e HDL (bom), é essencial para indicação de tratamento ou não. Outro ponto que vem chamando a atenção é o número de partículas de colesterol e não tanto a quantidade em si.

 

Quanto menores as partículas de LDL maior o risco de aterosclerose, por exemplo. Neste mesmo caminho, pesquisas indicam que os carboidratos (refinados) podem ter mais relevância do que gorduras no desenvolvimento da doença cardiovascular. 

O uso de estatinas para controle arbitrário do colesterol ainda tem seu papel, mas deve ser ponderado haja visto efeitos negativos atrelados a elas como diminuição de coenzima q10, l-carnitina, fadiga muscular, entre outros.

 

Desta forma, o manejo do colesterol vai muito além de prescrever um medicamento, envolve consciência, dedicação e paciência.

mmi-colesterol-