O uso de baixas doses de Naltrexona para doenças crônicas de pele
O uso de baixas doses de Naltrexona para doenças crônicas de pele

Potencial tratamento para condições inflamatórias crônicas da pele, a naltrexona foi inicialmente utilizada em 1984 para tratar o vício em drogas e álcool. Embora houvesse poucas pesquisas robustas em outras áreas nas quais poderia ser útil, relatos clínicos apontam a ligação da medicação a melhorias em condições, incluindo esclerose múltipla, doença de Crohn, câncer, infecção por HIV e AIDS.

A dermatologia está encontrando taxas crescentes de doenças autoimunes que se manifestam em condições primárias da pele e são difíceis de tratar sem o risco de imunossupressão. A naltrexona é um antagonista opioide oralmente ativo que influencia uma variedade de vias sistêmicas, incluindo o sistema imunológico, em baixas doses de 1,5 a 4,0 mg / dia. Esse fenômeno despertou o interesse de pesquisadores e profissionais em relação ao potencial de baixa dose de naltrexona no tratamento de várias condições autoimunes.

As pesquisas até o momento sugerem que a naltrexona em baixas doses é segura e eficaz no tratamento da doença de Hailey-Hailey e do líquen plano pilar. Além disso, tanto a naltrexona em doses altas quanto baixas tratam com sucesso o prurido atribuível a várias condições patológicas; no entanto, mais efeitos adversos ocorreram naqueles que receberam altas doses. A baixa dose de naltrexona tem o potencial para o tratamento de condições inflamatórias crônicas da pele.

Foi, no entanto, também notado que seriam necessárias mais evidências sobre dosagem e diretrizes para o tratamento a longo prazo antes que isso pudesse ser colocado em prática mais ampla.

Dessa forma, a naltrexona, particularmente em doses baixas, tem o potencial de tratar uma série de lesões primárias da pele por meio de regulação inflamatória e imunológica e regeneração da pele. Potenciais usos futuros incluem o tratamento de feridas diabéticas, doenças bolhosas, alopecia cicatricial, alopecia areata e psoríase.

 

Referências: Chloe Ekelem, et al. Utility of Naltrexone Treatment for Chronic Inflammatory Dermatologic Conditions. A Systematic Review JAMA Dermatol. 2019;155(2):229-236.

Strazzulla LC, et al. Novel Treatment Using Low-Dose Naltrexone for Lichen Planopilaris. J Drugs Dermal 2017

Entre em contato conosco e saiba mais.

Dr. Felipe Cezar Dias CRM-PR 34055[/et_pb_text][et_pb_button button_url=”http://mmiclinic.com.br/artigos/” button_text=”Ver outras postagens” _builder_version=”3.21″ custom_button=”on” button_text_size=”18px” button_text_color=”#000000″ button_border_width=”2px” button_border_radius=”13px” button_font=”||||||||” global_module=”2225″][/et_pb_button][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]