Devo tomar Chlorella ou Spirulina?
Devo tomar Chlorella ou Spirulina

Vamos falar primeiramente dos benefícios desta alga, que é a chlorella, para a saúde. A chlorella é rotulada de “superalimento”, pois fornece nutrientes benéficos que podem potencialmente melhorar a saúde.

Aqui estão algumas das vantagens nutricionais da chlorella:

  • Clorofila – este composto ajuda a proteger o corpo contra infecções.
  • Antioxidantes, como vitaminas C e E, luteína e betacaroteno. A chlorella também abriga antioxidantes carotenóides que podem produzir efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes.
  • Outras vitaminas e minerais – é possível encontrar pequenas quantidades de ácido fólico, vitaminas B e minerais como magnésio, zinco, fósforo e cálcio na chlorella. Isso também foi destacado em um artigo de 2016 publicado na revista Current Pharmaceutical Design.

Um dos impactos mais positivos da chlorella vem da sua capacidade de trabalhar como um desintoxicante, especialmente contra metais pesados, produtos químicos e pesticidas no trato digestivo, que é considerado o caminho no corpo para a corrente sanguínea. Quando essas toxinas prejudiciais entram no trato digestivo, elas podem penetrar nas células do seu corpo. Além disso, a chlorella tem uma capacidade única para identificar as substâncias que o corpo requer e aquelas que devem ser eliminadas, portanto não se liga a minerais essenciais como cálcio, magnésio ou zinco. Além da desintoxicação, a chlorella pode ser benéfica para:

  • Impulsionar o sistema imunológico
  • Aumentar os níveis de energia
  • Auxiliar na normalização dos níveis de açúcar no sangue
  • Ajudar a regular os níveis de pressão arterial
  • Ajudar a reduzir os níveis de colesterol
  • Contrapor aos efeitos negativos do estresse oxidativo
  • Contribuir para a função saudável do cérebro (por conta da vitamina B12, aminoácidos e magnésio)
  • Promover melhora no metabolismo

Já a spirulina não é uma alga, mas uma cianobactéria cheia de fibras, proteínas, vitaminas (entre elas A, B1, B2, B6 e K), minerais essenciais (como ferro, cálcio e magnésio), ácidos graxos, ácidos nucleicos (RNA e DNA), polissacarídeos e antioxidantes. Ela tem poucas calorias e é uma fonte completa de proteínas. Tem mais proteína por grama do que qualquer outro alimento natural (70% do seu peso) – carnes (15-25%), soja (35%) e ovos (12%) perdem para ela. Estas proteínas da spirulina são do tipo altamente digerível (83 a 90 por cento digestível) devido ao fato de não possuir parede de celulose, como a levedura e a chlorella.

A spirulina ainda tem mais betacaroteno do que a cenoura e apresenta um aminoácido chamado fenilalanina, que participa dos processos que regulam a ingestão de alimentos e sensação de saciedade. Dessa forma, pode colaborar para a perda de peso. É ainda naturalmente rica em iodo, essencial para a fabricação dos hormônios da tireóide.

Ela também é praticamente a melhor fonte de GLA (ácido gama-linoléico), uma ‘boa’ gordura que é essencial para as articulações e função cardíaca saudáveis, além de ser importante na regulação de respostas inflamatórias. E, por suas altas concentrações de ficocianina (fitoquímico), pode ajudar a prevenir o câncer.

A evidência científica dos benefícios para a saúde da spirulina é abundante, apresentando frequentemente resultados clínicos notáveis. E a segurança da spirulina é igualmente impressionante! Roedores não mostram efeitos negativos quando alimentados com dietas muito altas em spirulina. Saiba que, foi um componente importante da dieta asteca.

Confira abaixo uma tabela comparativa destes superalimentos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entre em contato conosco e saiba mais.

Dr. Alexandre Kaue Sakuma CRM-PR 34966