MMI Clinic
Abrir Fechar

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), no Brasil, a diabetes atinge quase 17 milhões de indivíduos adultos. Dados alarmantes como esse mostram como é importante entender e conhecer os sintomas da diabetes, essa condição tão recorrente na atualidade.

Nesse artigo, vamos mostrar os 10 principais sintomas de diabetes, sua definição, como se prevenir e quando procurar ajuda médica. Ficou interessado? Continue lendo!

O que é diabetes?

A diabetes é uma doença metabólica em que o corpo não produz insulina suficiente ou não consegue usar efetivamente a insulina que produz. 

A insulina é um hormônio essencial que regula os níveis de glicose (açúcar) no sangue e permite que as células absorvam e usem a glicose como energia. 

Sem insulina adequada, os níveis de glicose no sangue ficam elevados, causando uma série de possíveis complicações na sua saúde.

Quais são os principais sintomas de diabetes?

Reconhecer os sintomas da diabetes é fundamental para um diagnóstico precoce e um manejo eficaz da condição. Conheça os principais:

1. Fome frequente

Sentir fome excessiva, mesmo após comer, pode ser um sinal de diabetes. Isso ocorre porque as células do corpo não estão recebendo energia suficiente devido à incapacidade da insulina de transportar glicose para dentro das células.

2. Sede constante

A sede excessiva, conhecida como polidipsia, é um sintoma comum de diabetes. 

A alta concentração de glicose no sangue faz com que os rins trabalhem mais para filtrar e absorver o excesso de açúcar, levando à produção de urina em excesso, resultando em desidratação e aumento da sede.

3. Fraqueza e fadiga

Devido à incapacidade das células de utilizar a glicose adequadamente, as pessoas com diabetes muitas vezes se sentem cansadas e fracas, independentemente do quanto tenham descansado. Já que o corpo não está obtendo a energia necessária das células.

4. Perda de peso

Embora o diabetes tipo 2 esteja frequentemente associado ao ganho de peso, a perda de peso inexplicada pode ser um sintoma inicial do diabetes tipo 1.

Isso ocorre quando o corpo não consegue usar a glicose como fonte de energia e começa a quebrar as reservas de gordura e músculo para obter energia.

5. Vontade de urinar diversas vezes ao dia

A micção frequente, ou poliúria, é um sintoma comum de diabetes devido ao excesso de glicose no sangue. Os rins trabalham para filtrar e remover o açúcar extra, resultando em uma produção aumentada de urina.

6. Mudanças de humor

Os altos e baixos nos níveis de glicose no sangue podem afetar o humor de uma pessoa. 

A hiperglicemia (níveis elevados de açúcar no sangue) pode causar irritabilidade, enquanto a hipoglicemia (níveis baixos de açúcar no sangue) pode causar nervosismo e ansiedade.

7. Náusea e vômito

O diabetes pode causar desconforto gastrointestinal, incluindo náuseas e vômitos. Isso se deve ao fato de que o corpo tenta se livrar do excesso de açúcar através do sistema digestivo.

8. Infecções frequentes

O açúcar elevado no sangue pode enfraquecer o sistema imunológico, tornando as pessoas com diabetes mais suscetíveis a infecções bacterianas e fúngicas, como:

  • Infecções urinárias;
  • Infecções na pele;
  • Feridas.

9. Feridas que demoram para cicatrizar

O diabetes pode prejudicar a circulação sanguínea e danificar os vasos sanguíneos, dificultando a cicatrização de feridas. 

Mesmo pequenas lesões podem levar mais tempo para cicatrizar em pessoas com diabetes.

10. Visão embaçada

A hiperglicemia prolongada pode afetar os vasos sanguíneos dos olhos, levando a problemas de visão, como visão embaçada. Isso ocorre quando o cristalino, a lente natural do olho, incha devido ao excesso de açúcar no sangue, reduzindo o foco da luz.

Quando procurar ajuda médica?

Se você apresentar qualquer um dos sintomas mencionados acima, é importante procurar ajuda médica imediatamente.

Além disso, se você tem fatores de risco para diabetes como: 

  • Histórico familiar;
  • Obesidade;
  • Sedentarismo.

É recomendável realizar exames de rotina para avaliar os níveis de glicose no sangue.

Como é o diagnóstico dos sintomas de diabetes?

O diagnóstico dos sintomas de diabetes geralmente é feito por meio de exames de sangue que avaliam os níveis de glicose no sangue. Existem dois principais testes utilizados para diagnosticar a diabetes:

Teste de Glicemia em Jejum (TGJ): esse teste mede os níveis de glicose no sangue após um período de jejum de pelo menos 8 horas. Os valores de referência para o teste de glicemia em jejum são:

  • Normal: menos de 100 mg/dL (miligramas por decilitro).
  • Pré-diabetes: 100 mg/dL a 125 mg/dL.
  • Diabetes: 126 mg/dL ou superior em dois testes separados.

Teste Oral de Tolerância à Glicose (TOTG): esse teste é realizado após o paciente ingerir uma solução contendo uma quantidade padronizada de glicose. Os valores de referência para o teste oral de tolerância à glicose são:

Normal: menos de 140 mg/dL duas horas após a ingestão da solução de glicose.

Pré-diabetes: 140 mg/dL a 199 mg/dL duas horas após a ingestão da solução de glicose.

Diabetes: 200 mg/dL ou superior duas horas após a ingestão da solução de glicose.

É importante ressaltar que os valores de referência podem variar de acordo com o laboratório e as diretrizes médicas locais. 

Portanto, é essencial que o diagnóstico seja feito por um profissional de saúde qualificado, que poderá interpretar os resultados dos testes e fornecer orientações adequadas.

Quais os tipos de diabetes?

Existem vários tipos de diabetes, cada um com suas próprias características distintas. Vamos explorar os principais tipos:

Diabetes tipo 1

O diabetes tipo 1 é uma condição autoimune em que o sistema imunológico ataca e destrói as células beta do pâncreas, que são responsáveis pela produção de insulina. 

Como resultado, o corpo não produz insulina suficiente para controlar os níveis de glicose no sangue. 

Esse tipo de diabetes geralmente se desenvolve na infância ou adolescência, embora também possa ocorrer em adultos. As pessoas com diabetes tipo 1 precisam de injeções diárias de insulina para sobreviver.

Diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 é o tipo mais comum de diabetes e ocorre quando o corpo não consegue usar a insulina de forma eficaz ou não produz insulina suficiente para atender às necessidades do corpo. 

Esse tipo de diabetes está fortemente associado ao estilo de vida e fatores genéticos, e é mais comum em adultos, embora também possa ocorrer em crianças e adolescentes. 

O diabetes tipo 2 pode muitas vezes ser gerenciado com mudanças na dieta, exercício físico e medicamentos orais, mas algumas pessoas podem precisar de insulina.

Diabetes gestacional

A diabetes gestacional ocorre durante a gravidez e afeta cerca de 2 a 10% das mulheres grávidas. 

Durante a gravidez, o corpo produz hormônios que podem causar resistência à insulina, levando ao aumento dos níveis de glicose no sangue. 

Embora geralmente desapareça após o parto, as mulheres com diabetes gestacional têm um maior risco de desenvolver diabetes tipo 2 no futuro.

Outros tipos

Além dos tipos principais, existem outros tipos menos comuns de diabetes, como:

  • Diabetes tipo MODY (Maturity Onset Diabetes of the Young), que é causado por mutações genéticas e geralmente se desenvolve em crianças ou adultos jovens.
  • Diabetes secundária, que é causada por outras condições médicas, como pancreatite, doenças hormonais, uso de certos medicamentos ou infecções virais.

É importante compreender os diferentes tipos de diabetes e como cada um pode afetar o corpo, pois o tratamento e a gestão variam de acordo com o tipo específico de diabetes diagnosticado. 

Consulte sempre um profissional de saúde para obter orientações e cuidados adequados.

É possível prevenir os sintomas de diabetes?

Certamente, a prevenção é uma parte crucial. Aqui estão algumas estratégias importantes que podem ajudar na prevenção dos sintomas de diabetes:

Dieta saudável

Optar por uma dieta equilibrada e nutritiva é essencial na prevenção do diabetes. Priorize alimentos ricos em fibras, como frutas, vegetais, grãos integrais e legumes, além de alimentos que contenham carboidratos complexos, como arroz integral e aveia.

Controle do peso

Manter um peso corporal saudável é fundamental na prevenção do diabetes tipo 2, pois o excesso de peso está fortemente associado ao desenvolvimento da doença. 

Adote hábitos alimentares saudáveis e pratique atividade física regularmente para ajudar a manter um peso adequado.

Atividade física regular

O exercício regular desempenha um papel importante na prevenção do diabetes, pois ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue e a melhorar a sensibilidade à insulina. 

Tente incorporar pelo menos 150 minutos de atividade física moderada por semana, como caminhadas, natação ou ciclismo.

Monitoramento da glicose

Manter-se atento aos níveis de glicose no sangue pode ajudar na identificação precoce de qualquer problema relacionado à diabetes.

Se você estiver em risco de desenvolver diabetes ou tiver histórico familiar da doença, converse com seu médico sobre a possibilidade de fazer testes regulares de glicemia.

Evitar o tabagismo e o consumo excessivo de álcool

O tabagismo e o consumo excessivo de álcool estão associados a um maior risco de desenvolvimento de diabetes. 

Portanto, evite fumar e limite o consumo de álcool para reduzir o risco de complicações relacionadas à diabetes.

Gerenciamento do estresse

O estresse crônico pode desempenhar um papel significativo no desenvolvimento do diabetes, podendo elevar a glicemia. Pratique técnicas como meditação, ioga ou exercícios de respiração, para reduzir o estresse.

Consultas médicas regulares

Agendar consultas médicas regulares é fundamental para monitorar sua saúde e identificar quaisquer problemas precocemente. 

Se você estiver em risco de desenvolver diabetes ou tiver sintomas preocupantes, consulte seu médico para avaliação e orientação adequadas.

Confira nosso programa de Emagrecimento Saudável

Acreditamos que uma abordagem integrada tem um papel fundamental na obtenção de resultados significativos e duradouros. Clique aqui e saiba mais sobre esse programa!

Para garantir que cada indivíduo receba a atenção necessária, contamos com uma equipe interdisciplinar dedicada a promover saúde e bem-estar personalizados. 

Agende agora a sua avaliação para descobrir como nossos programas podem atender às suas necessidades e transformar a sua saúde!

MMI Clinic

Assine nossa
newsletter

Cadastre-se e receba informações exclusivas, dicas de saúde e muito mais.

    Últimos posts

    Saúde da Mulher 17 de maio de 2024

    Quais os benefícios do DIU para você?

    Saiba tudo a respeito do Dispositivo Intrauterino (DIU). Quais os tipos, além de suas diferenças, como é o procedimento, riscos e benefícios.

    Cabelos Saudáveis 16 de maio de 2024

    Agende sua consulta com um tricologista em Curitiba com a MMI

    Procurando tricologista em Curitiba e não acha o ideal para você? Saiba o que trata, valores, quando procurar e por que marcar com a MMI.

    Bem-Estar e Beleza 25 de abril de 2024

    Consulte-se com um nutricionista em Curitiba da MMI Clinic

    Você sabia que a MMI é o espaço ideal para você se consultar com nutricionista em Curitiba? Saiba o que é perguntado, quais exames pedem e o que tratam.