Triglicerídeos: por que eles importam?
triglicerídeos por que eles importam

Se você está de olho em seus níveis de pressão arterial e colesterol, há algo mais que você precisa monitorar: seus triglicerídeos. Ter um alto nível de triglicerídeos, que é um tipo de gordura (lipídios) presente no sangue, pode aumentar o risco de doença cardíaca.

Felizmente, as mesmas escolhas de estilo de vida que promovem a saúde geral também podem ajudar a diminuir os triglicerídeos.

Afinal, o que são triglicerídeos?

Os triglicerídeos são um tipo de gordura (lipídios) encontrada no sangue. Quando você come, seu corpo converte qualquer caloria que ele não precisa usar imediatamente em triglicerídeos, e estes são armazenados em suas células adiposas. Mais tarde, os hormônios liberam triglicerídeos para gerar energia entre as refeições. Se você comer regularmente mais calorias do que você queima, especialmente calorias “fáceis”, como carboidratos e gorduras, você pode ter triglicerídeos elevados (hipertrigliceridemia).

O que é considerado normal?

Um simples exame de sangue pode revelar se seus triglicerídeos estão em uma faixa saudável.

Normal – Menos de 150 miligramas por decilitro (mg / dL), ou menos de 1,7 milimoles por litro (mmol / L)

Limite elevado – 150 a 199 mg / dL (1,8 a 2,2 mmol / L)

Alta – 200 a 499 mg / dL (2,3 a 5,6 mmol / L)

Muito alto – 500 mg / dL ou superior (5,7 mmol / L ou superior)

O seu médico irá normalmente procurar triglicerídeos elevados como parte de um teste de colesterol (por vezes chamado de painel lipídico ou perfil lipídico). Você terá que jejuar por 9 a 12 horas antes que o sangue possa ser retirado para uma medição precisa dos triglicerídeos.

Qual é a diferença entre triglicerídeos e colesterol?

Triglicerídeos e colesterol são tipos separados de lipídios que circulam no sangue. Triglicerídeos armazenam calorias não utilizadas e fornecem energia ao corpo, enquanto o colesterol é usado para construir células e certos hormônios. Como os triglicerídeos e o colesterol não podem se dissolver no sangue, eles circulam por todo o corpo com a ajuda de proteínas que transportam os lipídios (lipoproteínas).

Por que saber se o nível de triglicerídeos está alto é importante?

Embora não esteja claro como para a ciência atual, triglicerídeos elevados podem contribuir para o endurecimento das artérias ou espessamento das paredes das artérias (aterosclerose) – o que aumenta o risco de derrame, ataque cardíaco e doença cardíaca. Triglicerídeos extremamente altos – por exemplo, níveis acima de 1000 mg / dL (11,29 mmol / L) – também podem causar pancreatite aguda.

Triglicerídeos elevados são frequentemente um sinal de outras condições que aumentam o risco de doenças cardíacas e derrame, incluindo obesidade e síndrome metabólica – um grupo de condições que inclui circunferência abdominal elevada, pressão alta, triglicerídeos elevados, açúcar elevado no sangue e níveis anormais de colesterol.

Às vezes, os triglicérides elevados são um sinal de diabetes tipo 2 mal controlado, baixos níveis de hormônios tireoidianos (hipotireoidismo), doenças hepáticas ou renais ou condições genéticas raras que afetam a maneira como o corpo converte gordura em energia. Triglicerídeos elevados também podem ser um efeito colateral de tomar medicamentos como betabloqueadores, pílulas anticoncepcionais, diuréticos ou esteróides.

Qual é a melhor maneira de diminuir os triglicerídeos?

Escolhas de estilo de vida saudável são fundamentais:

Perder peso. Se você está acima do peso, perder 2 a 5 quilos pode ajudar a diminuir os triglicerídeos. Motive-se concentrando-se nos benefícios da perda de peso, como mais energia e melhor saúde.

Diminua as calorias. Lembre-se que as calorias extras são convertidas em triglicerídeos e armazenadas como gordura. Reduzir suas calorias reduzirá triglicerídeos.

Evite alimentos açucarados e refinados. Carboidratos simples, como açúcar e alimentos feitos com farinha branca, podem aumentar os triglicerídeos.

Escolha gorduras saudáveis. Substitua a gordura saturada encontrada em carnes para gorduras monoinsaturadas mais saudáveis ​​encontradas em plantas, como óleos de oliva e amendoim. Prefira peixes com alto índice de ômega 3, como salmão.

Limite a quantidade de álcool que você bebe. O álcool é rico em calorias e açúcar e tem um efeito particularmente potente sobre os triglicerídeos. Mesmo pequenas quantidades de álcool podem elevar os níveis de triglicerídeos.

Exercite-se regularmente. Planeje-se para pelo menos 30 minutos de atividade física na maioria ou todos os dias da semana. O exercício regular pode reduzir os triglicerídeos e aumentar o colesterol “bom”. Faça uma rápida caminhada diária, nade ou participe de um grupo de exercícios. Se você não tiver tempo para se exercitar por 30 minutos, tente ao menos 10 minutos de cada vez. Dê uma pequena caminhada, suba as escadas no trabalho ou experimente algumas flexões ou abdominais enquanto assiste televisão.

E quanto à medicação?

Se as mudanças saudáveis ​​no estilo de vida não forem suficientes para controlar triglicerídeos elevados, seu médico poderá recomendar o seguinte:

Óleos de peixe. Também conhecidos como ácidos graxos ômega-3, os suplementos de óleo de peixe podem ajudar a diminuir os triglicerídeos. No entanto, são necessárias doses elevadas, motivo pelo qual esta opção é frequentemente reservada a pessoas com níveis de triglicerídeos acima de 500 mg / dl (5,7 mmol / l).

Fibratos Medicamentos de fibratos, como o fenofibrato e o gemfibrozil, também podem reduzir os níveis de triglicerídeos. Os fibratos parecem funcionar melhor em pessoas com níveis de triglicerídeos acima de 500 mg / dL (5,7 mmol / L). Os fibratos podem aumentar o risco de efeitos colaterais quando tomados em conjunto com estatinas.

Niacina. A niacina, às vezes chamada ácido nicotínico, pode diminuir os triglicerídeos e o colesterol “ruim” (lipoproteína de baixa densidade, ou colesterol LDL). É tipicamente reservado para pessoas que têm níveis de triglicérides acima de 500 mg / dL (5,7 mmol / L). Não tome niacina sem consultar o seu médico primeiro, uma vez que a niacina pode interagir com outros medicamentos e causar efeitos colaterais significativos.

Se o seu médico prescrever medicação para baixar os triglicerídeos, tome a medicação conforme prescrito. E lembre-se do significado das mudanças no estilo de vida saudável que você fez. Medicamentos podem ajudar – mas o estilo de vida é mais importante.

Fonte: Mayo clinic

Entre em contato conosco e saiba mais.

Dr. Alexandre Kaue Sakuma CRM-PR 34966[/et_pb_text][et_pb_button button_url=”http://mmiclinic.com.br/artigos/” button_text=”Ver outras postagens” _builder_version=”3.21″ custom_button=”on” button_text_size=”18px” button_text_color=”#000000″ button_border_width=”2px” button_border_radius=”13px” button_font=”||||||||” global_module=”2225″][/et_pb_button][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]