Tudo que você precisa saber sobre o DIU Hormonal
Tudo que você precisa saber sobre o DIU Hormonal

O DIU hormonal é diferente de todos os outros tipos de controle de natalidade hormonal na medida em que permite alguma ovulação e ciclos normais. Isso é uma boa coisa! Além disso, o DIU hormonal diminui drasticamente o fluxo menstrual em pelo menos 90%, e pode dar algum alívio para a endometriose.

Há, no entanto, algumas coisas ruins sobre DIU.

 

Prós:

Ao contrário de todos os outros tipos de controle de natalidade hormonal, DIU não interrompe completamente a ovulação e a produção de hormônios. Oficialmente, ele não suprime a ovulação, mas um estudo descobriu que ele suprime a ovulação em 85% dos ciclos durante o primeiro ano (quando a dose da droga levonorgestrel é maior) e, depois, em 15% dos ciclos. Lembre-se, a ovulação é benéfica porque é a única maneira de produzir estradiol e progesterona.

Em comparação com pílulas e implantes, ele fornece uma dose menor do medicamento. O nível sanguíneo de levonorgestrel em usuários de DIU é de cerca de um décimo dos usuários de pílula. Mas mesmo essa dose baixa pode causar efeitos colaterais.

É mais eficaz do que qualquer outro método, com uma taxa de falha de apenas 0,7%. Após a inserção, você não precisa fazer nada nem levar nada, e dura 5 anos (DIU).

Oficialmente, a fertilidade volta ao normal quase tão logo você o remova.

 

Existem também tratamentos naturais para menstruações intensas.

Também pode ser útil para a endometriose e, de uma perspectiva de saúde ideal, o efeito localizado do DIU é muito preferível aos medicamentos supressores sistêmicos de hormônios normalmente usados ​​no tratamento da endometriose.

Felizmente, algumas mulheres não precisam de tratamento hormonal para endometriose.

 

Contras:

O DIU hormonal libera a droga levonorgestrel, que é o mesmo medicamento usado em muitas pílulas. É liberado sistemicamente em todo o corpo e pode causar acne, perda de cabelo, hirsutismo, depressão, ansiedade, dores de cabeça, dores no peito, infecções por fungos e ganho de peso. Mas ainda é melhor do que a dose total de medicamentos de progestágeno usados ​​em todas as pílulas, implantes, injeção.

Causa cistos ovarianos em 5% dos usuários.

Prejudica o microbioma vaginal e aumenta o risco de infecções fúngicas e vaginose bacteriana.

Suprime a ovulação por algum tempo.

Pode causar sangramento e ciclos irregulares durante os primeiros três a seis meses de uso. Depois disso, você pode ficar sem sangramento (mesmo ovulando) ou você pode ter um período menstrual. E sim, esse período menstrual é um período real porque é parte de um verdadeiro ciclo hormonal após a ovulação e a produção de progesterona.

Seu médico precisa inseri-lo e isso provavelmente será doloroso. Mas só para esclarecer: é um procedimento em consultório que leva alguns minutos – não é uma cirurgia. Você provavelmente será instruída a tomar um analgésico como o ibuprofeno para aliviar as cólicas, ou seu médico pode decidir usar um anestésico local (ou, mais raramente, um anestésico geral).

Pode sair. A chance de expulsão é de cerca de 5%, mas é mais comum em mulheres mais jovens, em mulheres que amamentam e em mulheres que a inseriram imediatamente após o parto.

Pode causar doença inflamatória pélvica (DIP) durante as primeiras três semanas após a inserção, mas somente se você tiver uma infecção preexistente com gonorréia ou clamídia. É por isso que o seu médico deve avaliar essas condições comuns antes de inserir um DIU.

Ele carrega um pequeno risco de perfuração uterina, o que poderia levar à cirurgia. A perfuração ocorre em 0,1% das usuárias (1/1000), mas é mais provável se você estiver amamentando.

Não protege contra DSTs (infecções sexualmente transmissíveis).

Resumo sobre o DIU hormonal (DIU)

Seguindo uma linha natural, o DIU não é indicado. Prefira os métodos não hormonais, como preservativos, métodos de percepção da fertilidade e DIU de cobre.

No entanto, os médicos não gostam de ver pacientes sofrerem períodos de menorragia, adenomiose ou dor endometriótica debilitante. Então, por conta disso, há momentos em que DIU é necessário, e muitas vezes é uma escolha melhor do que a cirurgia ou outros tipos de controle de natalidade hormonal.

Além disso, como o DIU permite um ciclo hormonal normal, é o menos prejudicial de todos os tipos de controle de natalidade hormonal.

 

Você precisa menstruar?

Tem havido um pouco de discussão ultimamente sobre se as mulheres precisam mesmo menstruar, e como o DIU hormonal suprime o sangramento, isso faz parte da discussão.

Primeiro de tudo, você precisa de um período menstrual? Não, você não precisa de um sangramento menstrual.

Mas você precisa de hormônios, e a ovulação é a única maneira de fazê-los. Os hormônios são o motivo pelo qual um ciclo menstrual saudável é benéfico. “As mulheres precisam de menstruação?” É a pergunta errada. A pergunta certa é: “As mulheres precisam de ovulação e hormônios?” e a resposta é um retumbante “sim!”

DIU é o único que suprime uma hemorragia, mas permite a ovulação e hormônios. Então, se a “supressão menstrual” é o seu objetivo, DIU é a única opção razoável. Com a pílula, você sangra, mas não cicla. Com um DIU hormonal, você faz o ciclo, mas não sangra.

 

Entre em contato conosco e saiba mais.

Dr. Alexandre Kaue Sakuma CRM-PR 34966