Vitamina D para queda de cabelo

Tem-se sugerido que concentrações ótimas de vitamina D são necessárias para atrasar o fenômeno de envelhecimento do cabelo.  Vários artigos apontam para isso demonstrando o papel do receptor de vitamina D no ciclo do folículo capilar, especificamente na iniciação de crescimento (anágena).

O papel da vitamina D no ciclo capilar foi primeiro observado em pacientes que têm uma deficiência de nascença de vitamina D. Eles possuem um cabelo normal ao nascimento, mas o perdem quando fazem de um a três meses de idade. Neste caso, os dois terços inferiores e o folículo capilar abaixo da glândula sebácea são anormais, algo que sugere que o receptor de vitamina D seja essencial para iniciação do ciclo capilar pós-natal.

Mesmo em doenças como alopecia de padrão feminino, cuja causa principal não é deficiência nutricional, são encontrados níveis significativamente menores de ferritina e vitamina D nos pacientes, o que suporta a teoria que os níveis abaixo do normal contribui para o desenvolvimento de diferentes tipos de queda de cabelo e não um certo tipo.

Os análogos da vitamina D têm sido usados clinicamente para tratar psoríase topicamente por mais de uma década e tem uma extensa literatura sobre os seus mecanismos de ações. O efeito de calcitriol tópico antes de quimioterapia tem sido estudado e, embora o pré-tratamento por 5 dias antes da quimioterapia não tenha prevenido a alopecia pós quimio, acelerou o crescimento após a terapia. Um estudo também demonstrou que pacientes tratados com injeção intramuscular de vitamina D criaram maiores receptores para vitamina D e a iniciação da fase anágena foi mais rápida

Ainda há muito debate sobre doses diárias ideais para suplementação. O que se sabe ao certo, é que a vitamina D é essencial para diversos processos metabólicos do corpo, e que, vivemos uma era de real epidemia de falta de vitamina D. Pacientes com mais de 70 anos podem precisar de doses ainda maiores de vitamina D.

Ademais, particularmente, acho arriscado a recomendação de tomar sol sem fotoproteção, diariamente, para se conseguir níveis adequados de vitamina D, haja visto que doses de radiação sofrem influências de uma infinidade de fatores, não há padronização quanto ao tempo de exposição e os efeitos nocivos do sol já foram extensamente comprovados, sobretudo, no fotoenvelhecimento e surgimento de cânceres de pele.

 

Fonte: Manson JE, Bassuk SS. Vitamin and Mineral Supplements: What Clinicians Need to Know. JAMA Feb 2018

Dermatol Online J. 2010 Feb 15;16(2):3. Does D matter? The role of vitamin D in hair disorders and hair follicle cycling. Amor KT

Rasheed H, Mahgoub D, Hegazy R, El-Komy M, Abdel Hay R, Hamid MA, et al. Serum ferritin and vitamin d in female hair loss: do they play a role? Skin Pharmacol Physiol. 2013;26:101-7.

 

Entre em contato conosco e saiba mais.

Dr. Felipe Cezar Dias CRM-PR 34055

Membro da Sociedade Brasileira do Cabelo e da International Dermoscopy Society.[/et_pb_text][et_pb_button button_url=”http://mmiclinic.com.br/artigos/” button_text=”Ver outras postagens” _builder_version=”3.21″ custom_button=”on” button_text_size=”18px” button_text_color=”#000000″ button_border_width=”2px” button_border_radius=”13px” button_font=”||||||||” global_module=”2225″][/et_pb_button][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]