Você sabia que seu corpo revela alterações hormonais?
Você sabia que seu corpo revela alterações hormonais?
Com o passar dos anos tanto excesso quanto a falta de hormônios pode afetar nossa saúde e causar alterações que são, literalmente, sentidas na pele. Nosso corpo nos dá estes sinais e mudanças em nossa aparência física podem revelar que algo não vai bem.

Com o passar dos anos tanto excesso quanto a falta de hormônios pode afetar nossa saúde e causar alterações que são, literalmente, sentidas na pele. Nosso corpo nos dá estes sinais e mudanças em nossa aparência física podem revelar que algo não vai bem. Cada hormônio a sua maneira, conhecendo estas possíveis consequências podemos corrigir estas modificações e muitas vezes revertê-las. Saiba a seguir algumas delas.

Estrogênio

            Estrogênio é um hormônio sexual majoritariamente feminino responsável por fornecer características femininas a mulher, como tamanho dos seios e distribuição de gordura na região do quadril. Também tem grande significância no ciclo de renovação da pele, no aumento da produção de colágeno e de cabelos, e na diminuição da produção de sebo. Por isso, efeitos do excesso de estrogênio na mulher, como na gravidez, se traduzem em uma pele notadamente com mais viço e cabelos mais volumosos. Por outro lado, o declínio e o marcante momento da parada de produção de estrogênio na menopausa, se traduzem como rugas, flacidez, pele seca e sem vida. Outros sinais da falta de estrogênio incluem:

– Suor e ondas de calor noturnos

– Pele fina

– Aumenta a sensibilidade ao fotoenvelhecimento

– Diminuição de 30% de colágeno em 5 anos

– Piora na cicatrização

            Tem solução? Estudos com a Terapia de Reposição Hormonal em populações deficientes em estrogênio sugerem que a hidratação, espessura, envelhecimento e a cicatrização de feridas pode melhorar com Terapia de Reposição Hormonal, no entanto, muitas das evidências são controversas. À luz dos dados recentes sobre o uso de longo prazo de reposição de estrogênio, o risco em relação ao benefício desta terapia deve ser cuidadosamente avaliados por médicos e pacientes.

Testosterona

            Hormônio tipicamente relacionado aos homens, na aparência física a testosterona está muito ligada ao incremento de massa muscular, crescimento de pêlos e diminuição de gordura. Dentre as diversas funções da testosterona em homens e mulheres, níveis alterados podem induzir sinais no nosso corpo. Desta forma, a deficiência de testosterona em mulheres leva a uma pele pálida, frágil, a poucos músculos e a acúmulo de gordura na região de mamas, abdome e culote, além de rugas finas ao redor de lábios e olhos e o aparecimento de celulite. Em contrapartida, o excesso de testosterona pode levar a uma pele oleosa, com tendência a acne, a um surgimento de pêlos no corpo e a uma cálvice, principalmente pela sua conversão em diidrotestosterona em tecidos periféricos como pele e cabelos.

            Já nos homens a deficiência de testosterona é ainda mais devastadora e podem ser observados sinais físicos como:

– Pele seca e pálida

– Falta de tônus muscular

– Diminuição de pêlos axilares e pubianos

– Ginecomastia (aumento das mamas)

– Aumento de gordura abdominal

– Diminuição na altura

– Suores e ondas de calor

            A terapia de reposição com testosterona é segura, com vários benefícios e muito eficaz para deficiências hormonais comprovadas. Mesmo o temido risco de aumento do câncer de próstata ainda não foi comprovado e parece ser segura mesmo em pacientes com risco aumentado. Para mulheres, existem formas indiretas de aumento da testosterona como suplementação do DHEA e precisamos estar alertas para efeitos colaterais indesejados na pele.

Hormônios da Tireoide


            Distúrbios da tireoide são comuns e cerca de 12% das pessoas terão função anormal da tireoide em algum momento de suas vidas. As mulheres têm oito vezes mais chances de desenvolver um distúrbio da tireoide do que os homens. Os hormônios tireoidianos são responsáveis por coordenar a energia, o crescimento e o metabolismo do corpo em todos os níveis. Logo, função diminuída da tiroide (o mais comum) retarda o metabolismo e diminui o crescimento ou reparo de muitas partes do corpo, gerando mudanças físicas. Assim, tecidos como pele, cabelos e unhas, que possuem alto grau de multiplicação, são uns dos principais atingidos. Essas alterações revelam portanto:

– Cabelos secos, quebradiços e que não crescem

– Unhas fracas

 – 75% tem pele seca

– Inchaço e vermelhidão na pele

– Aumento de peso

– 40% se sente mais sensível ao frio

            Felizmente, o tramento com reposição de hormônios da tireoide é algo simples e barato de se fazer. Contudo, ainda há muito debate acerca de quais os valores laboratoriais indicariam uma doença precoce e passível de tratamento. De qualquer modo, uma análise cuidadosa e ter em mente os sintomas e sinais que nosso corpo nos dá auxilia o direcionamento e melhor tratamento para cada caso.

Escrito por Felipe Cezar Dias – CRM/PR 34055

Referências:

Stevenson S, Thornton J. Effect of estrogens on skin aging and the potential role of SERMs. Clin Interv Aging. 2007;2(3):283-297. doi:10.2147/cia.s798

Morales A, Bella AJ, Chun S, et al. A practical guide to diagnosis, management and treatment of testosterone deficiency for Canadian physicians. Can Urol Assoc J. 2010;4(4):269-275. doi:10.5489/cuaj.880

Contreras-Jurado C, Lorz C, García-Serrano L, Paramio JM, Aranda A. Thyroid hormone signaling controls hair follicle stem cell function. Mol Biol Cell. 2015;26(7):1263-1272. Canaris GJ, Steiner JF, Ridgway EC. Do traditional symptoms of hypothyroidism correlate with biochemical disease?. J Gen Intern Med. 1997;12(9):544-550.